CINETRILHA: Assassinos por Natureza

Nota da equipe: A partir de hoje, começamos uma nova sessão aqui no site, a Cinetrilha, na qual a jornalista Francine Costanti passa a colaborar com a gente comentando as trilhas sonoras dos filmes. Mande sua sugestão, temos certeza que ela vai adorar pesquisar mais!

Assassinos por Natureza (1994) – Direção de Oliver Stone e roteiro de Quentin Tarantino

Protagonizado por Woody Harrelson (Mickey) e Juliette Lewis (Mallory), o longa conta a história de um casal que se une pelo amor à violência e, por consequência, cometem assassinatos frios e tornam-se atração para a imprensa local. Claramente, mostra-se como a mídia se tornou sensacionalista e exagerada ao cobrir tragédias e passar a ter gosto por divulgar imagens sangrentas.

Vamos ao que interessa! Essa é daquelas trilhas sonoras que quase não deixa escapar nenhuma música. Sim, porque sempre acontece de faltar alguma que a gente ouviu no filme, mas não acha de jeito nenhum, não é? São 27 faixas para o deleite dos fãs de rock. Oliver Stone é fã de música e costuma caprichar na escolha da trilha para suas produções, como já comprovado em Platoon, Nascido em 4 de Julho e, claro, The Doors, que relembra a trajetória da banda liderada por Jim Morrison.

O trailer já desvenda o clima do romance psicopata com as meninas do L7 (grunge bem feito e infelizmente esquecido no tempo) com a faixa Shitlist. A letra tem sintonia perfeita com a cabeça perturbada da protagonista. The Future, de Leonard Cohen, traz o típico estilo de cantores dos anos 90. Bateria eletrônica, composição preguiçosa e carregada de clichês, mas é Cohen e a gente respeita só pela obra. De alguma forma se encaixa no tema soturno dos amantes violentos.

O clima rock domina e quem aparece também por aqui é Patti Smith, com Rock ‘N’ Roll Nigger, batida punk e pesada, que lembra clássicos gravados por The Stooges ou The Runaways. Merece nota máxima. Bob Dylan aparece com frequência nas obras do diretor. Aqui, ele escolhe a faixa You Belong To Me, gravada por diversos artistas e por Dylan no álbum Good as I Been to You, de 1992. A pedido de Stone foi regravada especialmente para o filme. É ouvindo essa música que você vai perceber que a relação entre os dois, apesar de intensamente caótica, tem um lado verdadeiro.

Destaque para a doce Sweet Jane dos canadenses do Cowboy Junkies. Na verdade, eu sempre achei que era uma continuação da música de mesmo nome (e belíssima por sinal) gravada pelos psicodélicos Velvet Underground. Essa aqui sabe ser suave, romântica e deliciosa, tudo na medida certa. Você ainda vai se surpreender no meio do filme ao ouvir o som balançado de Patsy Cline com a faixa Back In My Baby’s Arms, gravada em 1963, e que combina bastante com as cenas na casa de Mallory, onde tudo parece ter vindo dos anos 50. Tarantino deu esse toque, alguém duvida?

Pra não perder o costume, Juliette Lewis também solta a voz em Born Bad. Eu já vi uma apresentação da banda Juliette and The Licks e posso dizer que a moça manda muito bem!

Quer ouvir a trilha sonora completa?


01. Waiting For The Miracle – Leonard Cohen
02. Shitlist – L7
03. Moon Over Greene County – Dan Zanes
04. Rock N Roll Nigger – Patti Smith
05. Sweet Jane – Cowboy Junkies
06. You Belong To Me – Bob Dylan
07. The Trembler – Duane Eddy
08. Burn – Nine Inch Nails
09. Route 666 – Brian Berdan
10. Totally Hot – Remmy Ongala And Orchestre Super Matimila
11. Back In My Baby’s Arms – Patsy Cline
12. Taboo – Peter Gabriel And Nusrat Fateh Ali Khan
13. Sex Is Violent – Jane’s Addiction/Diamanda Galas
14. History Repeats Itself – A.O.S.
15. Something I Can Never Have – Nine Inch Nails
16. I Will Take You Home – Russel Means
17. Drums A Go-Go – Hollywood Persuaders
18. Hungry Ants – Barry Adamson
19. The Day The Niggaz Took Over – Dr. Dre
20. Born Bad – Juliette Lewis
21. Fall Of The Rebel Angels – Sergio Cervetti
22. Forkboy – Lard
23. Batonga In Batongaville – Budapest Philharmonic Orchestra
24. A Warm Place – Nine Inch Nails
25. Allah, Mohammed, Char, Yaar – Nusrat Fateh Ali Khan And Party
26. The Future – Leonard Cohen
27. What Would U Do? – The Dogg Pound

Enjoy it. Semana que vem tem mais!

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on TumblrEmail this to someone

Jornalista, fã de cinema, mas principalmente de trilhas sonoras. Certamente presta mais atenção nas músicas do que no filme. Tem uma queda por rock, mas também ouve blues, soul, jazz e country. Sua trilha sonora preferida está em Quase Famosos, por isso bigodes e guitarras são sempre bem-vindos.