Globo de Ouro 2013: Ator e Atriz de Drama

Está chegando a hora de conhecermos os grandes vencedores do Globo de Ouro 2013. E, para aumentar a expectativa ao prêmio, desta vez o Sétima Cena traz para você os principais favoritos das Categorias Melhor Ator e Atriz de Drama.

Entre os homens, tudo indica que Daniel Day – Lewis levará o seu segundo Globo para casa pela grande caracterização do ex-presidente americano Abraham Lincoln, no badalado Lincoln, de Steven Spielberg. Talvez, o único que ameace o favoritismo do ator inglês é o polêmico Joaquin Phoenix, que foi muito elogiado pelo longa O Mestre, de Paul Thomas Anderson.

Na categoria feminina,  formada por talentosas e belas atrizes, o favoritismo fica para a ruiva Jessica Chastain, pela produção A Hora Mais Escura, seguida por Naomi Watts, pela intensa atuação em O Impossível.

Saiba mais sobre os indicados:

MELHOR ATOR DE DRAMA

LINCOLN

Daniel Day-Lewis

Com uma carreira repleta de performances marcantes em filmes como Meu Pé Esquerdo, Em Nome do Pai e Sangue Negro, pelo qual arrematou o seu único Globo de Ouro, Daniel Day-Lewis é um daqueles atores que valem o preço do ingresso. Por isso, não é surpresa para ninguém que a sua encarnação do ex-presidente americano Abraham Lincoln, no drama Lincoln, de Steven Spielberg, seja apontada como uma das melhores atuações do ano. Talentoso e com uma facilidade absurda para composição de personagem, Lewis é, sem dúvida, uma das grandes barbadas desta premiação.

john-hawkes

John Hawkes 

John Hawkes sempre foi acostumado a integrar o elenco de coadjuvantes em longas independentes como Eu, Você e Todos Nós (2005), de Miranda July, ou em produções mais conhecidas como Miami Vice (2006) ou O Gângster (2007). Mas foi ao lado de Jennifer Lawrence, no drama Inverno da Alma, que o ator ficou conhecido do grande público e conseguiu até uma indicação ao Oscar de Coadjuvante. Três anos depois deste reconhecimento, Hawkes retorna com outra atuação festejada como o protagonista paraplégico do longa As Sessões que pretende perder a virgindade. Dificilmente levará o troféu para casa, mas tem talento de sobra para conquistar um em breve.

richard gere

Richard Gere 

Em 2003, Richard Gere obteve o maior reconhecimento da sua carreira ao receber o Globo de Ouro de Melhor Ator de Comédia ou Musical por Chicago. Uma década depois, ele teve a chance de demonstrar que também possui recursos dramáticos no suspense A Negociação. O filme pode não ser lá grandes coisas, mas a atuação de Gere como um executivo corrupto é mesmo excelente, principalmente quando divide a cena com a talentosa Susan Sarandon.

denzel washington

Denzel Washington

Ainda que pareça interpretar o mesmo papel de policial competente em filmes de suspense ou de ação, Denzel Washington é um dos atores mais prestigiados da atualidade. Ele já faturou dois Globos de Ouro, duas estatuetas da Academia e, aos 58 anos, ainda provoca suspiros em muitas moças por aí. Neste ano, o astro concorre ao prêmio pelo elogiado longa O Voo, de Robert Zemeckis (Forrest Gump), no qual vive um renomado piloto de avião que esconde um passado criminoso. Mas tudo indica que não será desta vez que ele levará o terceiro Globo de Ouro para casa.

joaquin phoenix

Joaquin Phoenix 

A atuação de Joaquin Phoenix na produção Um Sonho Sem Limites, do cultuado Gus Van Sant, serviu para deixar o rótulo de irmão caçula de River Phoenix para trás. Depois disto, ele quase roubou a cena de Russel Crowe em Gladiador; firmou uma ótima parceria com o diretor James Gray nos longas Caminho Sem Volta, Os Donos da Noite e Amantes; e soltou a voz e encarnou com maestria o cantor Johnny Cash, em Johnny e June, pelo qual faturou o seu único Globo de Ouro. Neste ano, marca presença no premiação da Imprensa Estrangeira de Hollywood pela sua festejada atuação no polêmico O Mestre, de Paul Thomas Anderson, que já lhe rendeu o prêmio de Melhor Interpretação Masculina no último Festival de Veneza. Joaquin parece ser o único capaz de tirar o troféu das mãos de Day–Lewis.

MELHOR ATRIZ DE DRAMA

marion cotillard

Marion Cotillard

Linda e talentosa, Marion Cotillard é uma daquelas atrizes que abrilhantam qualquer filme, seja longas americanos como A Origem e Meia–Noite em Paris ou em produções europeias como Piaf – Um Hino ao Amor, que rendeu a ela O Globo de Ouro, o Oscar e uma enxurrada de outros prêmios por aí. Ela voltou a ser indicada ao Globo, na Categoria de Coadjuvante, pelo musical Nine, mas o troféu foi parar nas mãos de Mo’nique. Concorre novamente pela sua intensa atuação no drama francês Ferrugem e Osso, mas, dificilmente, conseguirá tirar o prêmio das mãos da favorita Jessica Chastain.

jessica chastain

Jessica Chastain

Antes da sua participação no emblemático A Árvore da Vida, Jessica Chastain era uma reles desconhecida. As elogiadas atuações em O Abrigo, Coriolano e Histórias Cruzadas, que rendeu a ela as indicações para o Globo de Ouro, SAG e Oscar, ajudaram a impulsionar a sua carreira e transformaram esta belíssima ruiva num dos rostos mais conhecidos e requisitados de Hollywood. Seu desempenho em A Hora Mais Escura, polêmico longa de Kathryn Bigelow sobre a captura e morte de Osama Bin Laden, deve lhe render seu primeiro Globo de Ouro e abrir caminho para, quem sabe, faturar também o prêmio da Academia.

naomi watts

Naomi Watts

Sob a batuta do polêmico David Linch, no sensacional Cidade dos Sonhos, Naomi Watts teve a primeira chance de demonstrar a excelente atriz que é. Sua beleza clássica e delicada e, principalmente, a sua grande carga dramática já foi vista em produções prestigiadas como 21 Gramas, O Despertar de uma Paixão e Senhores do Crime. Mas nada se compara ao seu emocionante desempenho no filme catástrofe do ano O Impossível, que a credencia com toda justiça, ao lado de Jessica Chastain, como uma das favoritas desta categoria.

rachel weisz

Rachel Weisz

É até engraçado lembrar que a primeira grande participação de Rachel Weisz no cinema tenha sido como a esposa nerd e atrapalhada de Brandon Fraser na aventura A Múmia. Mas aí vieram os longas Um Grande Garoto, Sunshine – O Despertar do Século e O Júri para demonstrar que além de linda, Rachel também era carismática e boa atriz. Sabendo disso, o cineasta Fernando Meirelles reservou para ela o papel da engajada Tessa, na produção O Jardineiro Fiel. Ela não decepcionou o diretor brasileiro e ainda conquistou uma indicação para o Globo de Ouro de 2006 e arrematou o Oscar de Atriz Coadjuvante no mesmo ano. Concorre mais uma vez à cerimônia da Imprensa Estrangeira de Hollywood pelo drama The Deep Blue Sea, que rendeu a ela o prêmio de Melhor Atriz da Crítica de Nova York.

helen mirren

Helen Mirren

Seja interpretando a grande monarca britânica no drama A Rainha, de Stephen Frears, ou disparando uma metralhadora, ao lado de Morgan Freeman, no divertido Red – Aposentados e Perigosos, a carreira de Helen Mirren é pontuada pela classe e elegância inglesa. Esta indicação ao Globo de Ouro pelo longa Hitckcock é a oitava da carreira de Helen, sendo que por três vezes a atriz levou o prêmio para casa. Prestes a completar 68 anos, ela tem talento de sobra para acumular mais alguns troféus na sua estante.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on TumblrEmail this to someone

Jornalista, fã incondicional de Nick Hornby e coautor do livro inédito Cine Belas Artes: Um Olhar Sobre os Cinemas de Rua de São Paulo. Ainda não viu nada melhor que Asas do Desejo, de Wim Wenders... Mas Beleza Americana chegou perto. e-mail: cristiano@setimacena.com