Henry Fonda em Era Uma Vez no Oeste

Se vivo fosse, Henry Fonda comemoraria 108 anos nesta quinta-feira. Pai de Peter e Jane Fonda, e avô de Bridget, Henry é o mais célebre membro da família. Inegavelmente, foi um dos maiores atores da história do cinema americano e trabalhou com vários cineastas consagrados, Fritz Lang, Alfred Hitchcock, Otto Premimger, Sidney Lumet, Don Siegel e, claro, John Ford, seu maior parceiro.

Foi um dos maiores nomes do western e talvez possa ser considerado parte de uma santíssima trindade do gênero, completada por John Wayne e Clint Eastwood. Em quase todos os seus trabalhos, ficou marcado como o mocinho. Exatamente por isso, hoje, na nossa Cena do Dia, resolvi destacar um outro lado de Henry Fonda, o vilão.

Se aproveitando da boa imagem que o ator tinha, o cineasta Sergio Leone, outro gênio do cinema (e do western), decidiu desvirtuar as naturais expectativas do público em relação a um personagem vivido por ele e o transformou em vilão, no clássico Era Uma Vez no Oeste.

Na brilhante cena abaixo, vemos o massacre da família McBrain e conhecemos o lado cruel do personagem. Méritos todos, diga-se de passagem, à genialidade de Sergio Leone, que compõe uma cena cheia de tensão, acompanhada da trilha fantástica de Ennio Morricone.

Uma obra-prima. Assistam!


PS: Quem já teve a chance de ver esse filme em uma tela grande, sabe o quanto isso pode ser emocionante.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on TumblrEmail this to someone

Jornalista e crítico de cinema. Coautor do livrorreportagem Cine Belas Artes: Um Olhar Sobre os Cinemas de Rua de São Paulo. Acha O Poderoso Chefão o melhor filme do mundo, mas torce todos os dias para assistir a algum que o supere. Ainda não encontrou, mas continua buscando. E-mail: carlos@setimacena.com // Letterboxd: @CarlosCarvalho