Oscar 2013: Bradley Cooper

Bradley Cooper pode ser considerado uma das grandes surpresas do Oscar 2013. Não tanto por sua indicação pelo papel do bipolar Pat Solitano em O Lado Bom da Vida, mas pela qualidade de sua surpreendente atuação no longa de David O. Russell. A realidade é que o rapaz não vinha sendo aguardado como um grande ator, pois até então não havia apresentado nenhum trabalho que merecesse destaque por seu talento, ainda desconhecido por muita gente.

O ator começou sua carreira em 1999, quando participou de um episódio da série Sex and the City e permaneceu por um tempo se dedicando a papéis na TV, entre eles no seriado Alias, criado por J.J. Abrams e estrelado por Jennifer Garner, também conhecida como senhora Ben Affleck, atualmente.

Cooper participou da série entre 2001 e 2006 e, durante esse período, atuou em filmes de TV e outras séries de menor porte. Nesse meio tempo, continuou procurando seu lugar ao sol ao fazer os filmes como Penetras Bons de Bico, Armações do Amor Sim, Senhor, mas sempre com papéis pequenos perto dos protagonistas.

Se Beber, Não Case!

Até que em 2009, com o sucesso da comédia Se Beber, Não Case!, Cooper conseguiu um destaque um pouco maior ao fazer parte de um grupo de amigos que enlouquecem na despedida de solteiro de um deles em Las Vegas. Mas apesar de todo o hype do filme, o ator ficou mais famoso pela beleza do que por sua atuação, já que Zack Galifianakis rouba praticamente toda a comédia do filme para si.

O sucesso do filme foi suficiente para garantir novos papéis para o ator, que voltou a viver o mesmo personagem na continuação, Se Beber, Não Case! 2e trabalhou na comédia romântica Idas e Vindas do Amor, em Esquadrão Classe A, e Sem Limites, onde contracena com Robert De Niro, que interpretaria seu pai em O Lado Bom da Vida.

Cooper soube muito bem dosar sua interpretação no filme de David O. Russell em um personagem que tinha tudo para ficar exagerado e canastrão. Mas, ao contrário, apresenta sutilezas e cenas divertidas que, certamente, o fizeram ser enxergado com bons olhos pelos votantes da Academia. Com uma química perfeita ao lado de Jennifer Lawrence, o ator finalmente pôde mostrar que tem talento e que pode nos presentear com outras ótimas atuações no futuro.

Sem Limites

Em comparação com os outros concorrentes na categoria, Bradley Cooper vê suas chances de sair premiado no Oscar serem reduzidas a quase zero. Não só pela categoria já ter como mega favorito Daniel Day-Lewis, mas porque, dificilmente, ele seria capaz de superar as atuações de Joaquin Phoenix, Hugh Jackman e Denzel Washington.

Mas fica aí o registro de sua primeira indicação ao prêmio e que este seja um passo importante para sua carreira. Que o faça escolher melhores papéis e filmes. E que um dia ele deixe de ser apenas “mais um” entre os indicados e possa levar sua estatueta para casa também. Porque talento, parece que ele acabou de mostrar que tem.

O Lado Bom da Vida

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on TumblrEmail this to someone

Jornalista e crítico de cinema. Coautor do livrorreportagem Cine Belas Artes: Um Olhar Sobre os Cinemas de Rua de São Paulo. Acha O Poderoso Chefão o melhor filme do mundo, mas torce todos os dias para assistir a algum que o supere. Ainda não encontrou, mas continua buscando. E-mail: carlos@setimacena.com // Letterboxd: @CarlosCarvalho