Michael Jackson, um filme mudo praticamente desconhecido e as leis da gravidade

Pesquisando um pouco sobre a história do cinema, é praticamente impossível não ler sobre a produtora francesa Pathé, a primeira grande empresa a tomar conta de todo o processo que envolvia o cinema lá no seu início, entre o fim do século 19 e início do século 20. A Pathé fazia de tudo, desde o maquinário necessário para as filmagens, a produção dos negativos fotográficos, as filmagens propriamente ditas, até a distribuição e exibição dos filmes. Resumindo: o trabalho todo, de ponta a ponta.

E nesse fazer constante, a Pathé realizou um sem número de filmes dos mais diversos tipos – sem distinção de qualidade, vale lembrar -, dramas, comédias, documentários, cinejornais. Tudo. Mesmo. Não havia preconceito e tudo era mercado. Filme feito é filme exibido e filme exibido é grana na conta. Mais ou menos assim.

Em meio a toda essa produção, um pequeno filme de 1907, Little Tich and His Big Boots, de direção desconhecida, só se sabe que era da Pathé, me chamou atenção por dois motivos: o primeiro deles, obviamente, por se tratar de uma filmagem simples, mas bem divertida, de um artista com muito bom humor. Já o segundo, e mais intrigante, é o fato de que uma das graças que o cara faz no vídeo é bastante semelhante ao famoso passo de dança que o cantor Michael Jackson consagrou na música “Smooth Criminal”, de 1988, que por acaso se chama The Lean.

Sim, é exatamente aquela inclinação com o corpo que você acabou de ver ali em cima. Aquela cujo truque (SPOILER!) estava justamente no salto do sapato preso ao chão, que Michael Jackson chegou a patentear a invenção (do salto, não do passo). Procurei mais informações sobre a criação do passo, mas não achei nada de muito interessante, muito menos que apontasse que ele de alguma forma se inspirou no filme. Em Little Tich, não há nenhum truque na execução do movimento, mas não deixa de ser interessante de se ver.

Assista ao filme abaixo e, como “Smooth Criminal” é uma das minhas músicas favoritas do MJ, não custa nada ver o clipe do cara também, porque Michael Jackson nunca é demais. You’ve been hit by a smooth criminal!

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on TumblrEmail this to someone

Jornalista e crítico de cinema. Coautor do livrorreportagem Cine Belas Artes: Um Olhar Sobre os Cinemas de Rua de São Paulo. Acha O Poderoso Chefão o melhor filme do mundo, mas torce todos os dias para assistir a algum que o supere. Ainda não encontrou, mas continua buscando. E-mail: carlos@setimacena.com // Letterboxd: @CarlosCarvalho